RPet Meu pet bebeu vinho acidentalmente, o que devo fazer?

Meu pet bebeu vinho acidentalmente, o que devo fazer?

Especialistas explicam os efeitos colaterais de bebidas alcoólicas no organismo dos animais e o que os tutores devem fazer  

  • RPet | Marcela Virgulino*, do R7

Resumindo a Notícia
  • Pets não devem beber bebidas alcoólicas e tutores devem ficar atentos com copos e taças

  • Após consumo de álcool, os sintomas são: vômito, fraqueza, falta de coordenação e convulsões

  • Marcas fazem vinhos e cervejas com ingredientes naturais próprios para o consumo dos pets

Empresas fabricam cervejas e vinhos com ingredientes naturais próprios para cães e gatos

Empresas fabricam cervejas e vinhos com ingredientes naturais próprios para cães e gatos

JanDix/ Pixabay

Nas festas de fim de ano, os tutores devem ficar atentos aos pets para evitar acidentes. Deixar copos e taças ao alcance de cães e gatos pode resultar em dor de cabeça. Os animais não devem consumir bebida alcoólica.

Segundo o  CRMV-SP (Conselho Regional de medicina Veterinária de São Paulo) bebidas alcoólicas não devem ser oferecidas para os pets, isso se caracteriza como irresponsabilidade e o tutor pode ser enquadrado na lei por maus-tratos aos animais.

"O sistema digestório dos cães é mais sensível que o nosso e a absorção do álcool é muito mais rápida, podendo gerar intoxicação, afetar o sistema nervoso e urinário e, principalmente o gástrico, como o surgimento de gastrite, úlceras, falta de coordenação motora, convulsões e, dependendo nível, pode levar à morte", explica a veterinária Nicole Cherobim, do EcoCão Espaço Pet.

A veterinária Layza Danielle, do Cantinho Animal, explica o vinho pode afetar ainda mais a saúde dos pets. "O vinho, em particular, é feito de uva, além do álcool, a uva é uma fruta proibida para os cães, pois está associada à lesão e até falência dos rins."

Meu pet bebeu vinho acidentalmente, o que fazer?

undefined
Tutores devem ficar atentos

Tutores devem ficar atentos

Shushan Meloyan/ Unsplash

"Se o pet bebeu vinho ou qualquer outra bebida, o ideal é levar imediatamente para uma clínica, lá o médico veterinário poderá avaliar os sinais vitais e, se necessário, medicar", explica Nicole. "O mais importante é não deixar bebidas expostas em lugares que os animais têm acesso." 

A automedicação deve ser evitada pelos tutores, observa Layza. "Importante evitar medicar por conta própria, dar remédios caseiros ou oferecer leite, por exemplo, algumas soluções caseiras podem piorar o quadro. O atendimento de um veterinário é imprescindível para tratar a intoxicação e reverter a situação de maneira responsável e rápida."

Sintomas de intoxicação

undefined

• Vômitos
• Diarreia
• Falta de apetite
• Fraqueza
• Convulsões
• Intoxicação grave
• Falta de coordenação motora
 

Existe bebida própria para os pets?

Se tem bolo e sorvete para os pets, por que não cerveja e vinho? Empresas investem em bebidas sem álcool e feitas com produtos naturais.

Nos Estados Unidos, uma marcar que oferece vinho e espumantes produzidos sem uvas, e cerveja para cães e gatos. Os produtos são feitos a base de água filtrada, óleos de salmão e infusão de bacon..

No Brasil, os tutores podem encontrar uma cerveja desenvolvida para cães, com sabor de frango e carne. É indicado para animais adultos.

*Estagiária do R7 sob supervisão de Karla Dunder.

Últimas