RPet Posso colocar sapato no meu cachorro? Entenda quando é permitido

Posso colocar sapato no meu cachorro? Entenda quando é permitido

Veterinários explicam em quais situações o uso de calçado é indicado e alertam tutores sobre os riscos do uso prolongado 

  • RPet | Alex Gonçalves, do R7*

Resumindo a Notícia
  • Meu cachorro pode usar sapato?

  • Uso de calçados pode ser indicado em algumas situações específicas para proteção

  • Principais benefícios são proteção das patinhas contra queimaduras provocadas pelo piso quente

  • Animal não deve ficar por períodos prolongados com o calçado

Uso de calçados pode ser indicado em situações específicas para proteção

Uso de calçados pode ser indicado em situações específicas para proteção

Reprodução/ Instagram @westievibes

Acessórios para pets têm feito muito sucesso no universo da moda animal e o uso de sapatos entre na lista de acessórios para usar em cães e gatos. Mas o que os veterinários têm a dizer sobre isso?  

Débora Nunes Papa é médica veterinária do Hospital Veterinário Arnaldo e professora do curso de medicina veterinária da Faculdade Arnaldo. Para a especialista, o uso de calçados pode ser indicado em algumas situações específicas para proteção, tanto para cachorro, quanto para os gatos. "O uso não é obrigatório, visto que as patas são preparadas para amortecer as passadas e adaptadas para a caminhada em diferentes tipos de pisos e terrenos", diz.

"Os principais benefícios são a proteção das patinhas contra queimaduras provocadas pelo piso muito quente, a proteção contra corpos estranhos (ex: cacos de vidro, pedras, espinhos etc.) e para manter as patas limpas na hora do passeio, evitando que o animal traga a sujeira da rua para casa", esclarece.

Ainda, de acordo com Débora, os coxins (almofadinhas) possuem glândulas sudoríparas que ajudam na transpiração do animal. Portanto, o pet não deve ficar por períodos prolongados com o calçado para evitar a proliferação de fungos e bactérias que podem gerar lesões dermatológicas nas patinhas, como as dermatites. 

Calçados devem proporcionar a troca de ar da pele do pet com o ambiente, avalia especialista

Calçados devem proporcionar a troca de ar da pele do pet com o ambiente, avalia especialista

Reprodução/ Instagram @widget.mas

Em relação ao material dos calçados, o mais importante é que ele possa proporcionar a troca de ar da pele do animal com o ambiente, avalia a especialista. "Que seja do tamanho adequado e proporcione conforto para o animal. Tricô, camurça, lona são alguns materiais que podem ser usados. Algumas botinhas de silicone podem ser usadas durante os períodos chuvosos para proteger as patinhas da água", destaca.

Mauricio Pinheiro de Oliveira, veterinário clínico médico e sócio diretor da clínica veterinária Xanadu, explica que os calçados caninos quando usados em tempo demasiado podem levar  a um quadro de umidade interdigital e com isso evoluir para uma pododermatite (inflamação nos dedos).

O clínico destaca que o seu uso não é indispensável, "salvo em alguns casos em que o animal tem dificuldades para se levantar, como em algumas  patologias articulares. Nesse caso, o calçado emborrachado facilita o animal a se locomover, evitando que escorregue. Também pode ser usado em casos em que o animal tem algumas lesões nos coxins (almofadas) ajudando a proteger", finaliza.

*Estagiário do R7 sob supervisão de Karla Dunder

Últimas